Como seu Desenvolvimento Pessoal se tornou seu PIOR Problema


1
1 point
Desenvolvimento Pessoal atualmente

Seu desenvolvimento pessoal deveria ser marcado pelo conjunto de ações tomadas à expandir em primeiro plano suas habilidades principais. 

O mundo globalizou.

Não apenas em sentido das construções, mas principalmente em relação ao ser humano.

As pessoas se globalizaram…

Ao dizer o óbvio, o seu celular não apenas te conecta com amigos e parentes que não estão próximos fisicamente.

Ele também deu a possibilidade de assistir e ter contato direto com pessoas que você admira, pessoas que possuem características que você gostaria de ter.

Em nossa luta diária, criamos o profundo desejo de reproduzir em nosso próprio comportamento, aquilo que vemos em grandes personalidades.

Isso é natural!

É chamado de modelagem no universo da PNL.

Um processo instintivo de copiar o que existe no ambiente que vivemos.

A questão é que a tecnologia expandiu a um nível infinito o ambiente que vivemos.

Seu ambiente não se limita apenas onde vive, não mais.

Hoje em dia você “mora” em todos lugares sobre as imagens que vê, os vídeos que assiste.

E daqui a pouco você vai entender como isso pode estar mascarando sua vida sem você ter a mínima ideia.

O ponto X que gostaria da sua atenção é o seguinte:

As influências que recebemos atualmente são extremamente globais.

Principalmente quando falamos dentro de um contexto.

Pegue por exemplo o contexto empreendedorismo, bom, se você conhece alguém desse meio (a partir dos anos 90) que não foi influenciado por Bill Gates, Steve Jobs, Mark Zukemberg ou Jeff Besos me avise que paro por aqui…

No contexto desenvolvimento pessoal se você segue alguém que fala sobre; sabe que todos falarão sobre foco, procrastinação, organização e etc…

São assuntos tão comuns que todos podem lembrar frases de impacto sobre isso.

E A Lei de Pareto Com Isso

Vamos colocar a lei de Pareto no jogo, se desapegue dos números 80/20 e se concentre na lei por trás desse princípio:

Pouco cria muito.

Fato, um pouco sempre faz muita coisa.

Porque o pouco é o fator gerador que por algum combinado de motivos conseguiu se espalhar e sistematicamente influenciando outros e mais outros.

Esse processo sistêmico junto a lei de Pareto cria a famosa bola de neve.

E aí ocorre um problema que tornará as revelações dessa carta ainda mais sérias pra sua vida:

Quanto mais longe você está do gerador da influência, mais a influência do modelo sobre si é subconsciente.

Ou seja, você não precisa seguir os conselhos de Bill Gates, seu professor na escola fez isso e passou as informações da forma dele pra você, e você nem sabia disso.

A informação é retida e o emissor na maior parte do tempo, perde a fonte, esse é um processo natural de armazenamento e a única forma de transmitir ideias em larga escala, não seria possível trazer a tona todas fontes de todas informações.

Então você (e eu) tendemos a nos afastar da fonte de informação e (ainda assim) tentamos o máximo que podemos agir de acordo com o modelo do emissor superior em questão.

Porém, isso está operando nesse exato momento aí dentro de você.

Imagine cada grande influenciador como uma antena, uma antena emite sinal para milhares de receptores, enquanto os receptores apenas se comunicam com a antena.

As vezes, você tem antenas intermediárias (como o caso do professor) que está transmitindo não as suas próprias experiências, mas sim as experiências que observou do modelo maior (Bill Gates talvez…).

pirâmide do conhecimento

E se você cresceu e conseguiu exatamente tudo que gostaria com facilidade, parabéns, significa que todos os modelos que absorveu foram facilmente assimilados pelo seu sistema complexo.

Porém, no geral 99,9999% das pessoas não tem tanta sorte…

E algumas dessas pessoas falam sobre ou foram atendidas por mim.

Muitas pessoas que me procuram, o fazem sem saber claramente o que faço.

Suas queixas principais são as mesmas independente se querem emagrecer, ganhar dinheiro, ter sucesso em suas empresas, achar a pessoa dos sonhos ou etc…

Sempre gira em torno dos grandes temas:

  • foco
  • procrastinação
  • pensar positivo
  • organização
  • autossabotagem

E outras poucas palavras acima que você repete e ouve diariamente sem saber o real significado.

Isso porque, essas palavras se tornaram nominalizações, ou seja, são palavras que tem por trás um processo.

Bom, as metas hoje em dia são muito parecidas.

Geralmente ficam em torno de:

Primeiro Grupo de Metas

  • querer emagrecer;
  • ter mais dinheiro,
  • sentir-se um sucesso,
  • ter admiração de outros.

Ainda que isso ocorra por consequência de outras metas que também caem pra mim diariamente. como:

Segundo Grupo de Metas

  • ser persuasivo,
  • pegar leve comigo mesmo,
  • poder relaxar nas férias 3x por ano
  • etc etc e etc…

e outras metas que tem em plano de fundo chegar as metas ali de cima.

Isso porque o primeiro grupo de metas trabalha em um nível de abstração superior ao segundo.

Sinceramente, não vejo nada de errado nisso.

Acho ótimo que nos despertemos para fazer coisas em comum, usar e acredito que sim, essas devem ser metas e características que todos devamos buscar em nosso desenvolvimento pessoal.

Mas existem um porém mais significativo aqui…

O Problema Central do Desenvolvimento Pessoal

Com a globalização das metas e a influência de poucos sobre muitos algo simplesmente essencial se perdeu…

Algo tão essencial, tão central em sua vida que sua perda gerou nada mais nada menos que centenas de problemas e por não conseguir sanar essa perda essencial você se ocupou com metas globalizadas e normais…

Estou falando da sua habilidade essencial!

Todos que me procuram, ou que procuram qualquer tipo de processo para auto desenvolvimento buscam pela motivação de desenvolver habilidades que ainda não possuem.

  • Sou um reclamão > quero ser mais grato.
  • Gasto todo meu dinheiro > quero saber economizar.
  • Me descontrolo na frente dos doces > quero saber a hora de parar de comer.

Todos que buscam melhoria querem exatamente as habilidades que ainda não tem…

Ok, eu também quero melhorar e tenho dedicado minha vida ao desenvolvimento de habilidades para necessidades sortidas geralmente distintas.

Porém, tem uma coisa que nunca te falaram, algo que você nunca deve ter parado pra pensar.

Os seus pontos fracos são INFINITOS.

Ou seja, as habilidades que lhe faltam são tão ilimitadas quanto você possa imaginar…

Se fizer hoje uma lista de tudo que deseja ser capaz de fazer e mesmo que realize todas essas metas em 10 anos, daqui a 10 anos a lista de novas habilidades continuará infinita…

E enquanto vejo as pessoas lutando para resolver os pontos fracos que tem, mais elas se afastam do que realmente tem de único:

Sua habilidade central e essencial.

Exatamente aquilo que faz de você quem é.

Tão essencial que por mais escolhas erradas de auto desenvolvimento que tome, não consegue tirar 100% de você essa habilidade.

Essência significa aquilo que não é você, mas que sem isso você também não é você…

Ou seja, essa habilidade central que estou citando não é você… mas sem ela você também não consegue cumprir seu papel!

Quando entendi isso, finalmente a palavra “desenvolvimento pessoal” fez sentido.

Desenvolvimento pessoal não é trabalhar os pontos fracos em primeiro plano.

Mas sim, fortalecer e viver cada vez mais a sua habilidade central e essencial e todos outros desenvolvimento se tornam secundários!

Desenvolvimento Pessoal é alargar e aperfeiçoar o uso e a própria habilidade essencial da SUA vida.

Inclusive deixe-me falar uma coisa que nunca lhe disseram.

Ter foco, parar de procrastinar, emagrecer, prosperar financeiramente e todas essas metas globais NÃO SÃO HABILIDADES.

Ou seja, você não pode desenvolver isso em primeiro plano!

Foco, agir ou invés de procrastinar, lembrar ao invés de esquecer, trabalhar intensamente ao invés de adiar, ter coragem ao invés de omitir sua opinião são CONSEQUÊNCIAS NATURAIS!

Essas consequências são tão naturais que surgem em seu comportamento exatamente quando você faz o que?

Enquanto você faz e atua com a sua habilidade central!

Caro leitor, sua habilidade central é seu papel aqui na terra.

É sua marca, sua impressão digital!

Pare um pouco e pesquise as maiores personalidades, os entes que mais admira.

Note se eles são ou não diferentes.

Perceba se eles tem ou não uma característica única.

Isso porque eles atuam (ou atuaram) dentro de suas habilidades centrais!

Vamos pensar na maior personalidade da história?

Cristo!

Jesus cristo, qual sua marca?

Espalhar o amor pelo pai e pelos outros, sim ou não?

Mas Cristo é Deus! Concordo!

Vamos para um humano famoso então:

Steve Jobs, qual sua marca?

É ou não o processo de criação na tecnologia?

Madre Teresa de Calcutá.

Sua obra foi ou não inteira sobre o acolhimento das pessoas pobres na índia?

Leonardo da Vinci.

Que além de pintor era inventor, arquiteto, etc.

Sua obra foi ou não em torno de materializar o imaginário.

Walty Disney

Sua obra foi ou não em dar vida a felicidade?

Sabe o que todos acima tem em comum?

Não é o fato de serem famosos, mas sim o fato de viverem mais de 80% do seu tempo em conexão com sua habilidade central!

Basearam sua vida em espalhar a sua essência, porque essa é a centelha divina em nós!

Você não precisa ir longe para isso.

Aí ao seu redor você conhece algumas poucas pessoas que emanam uma coerência em suas palavras.

Uma magia em suas ações.

Um determinado jeito com que fazem as coisas que é completamente diferente.

Essas pessoas não reclamam de falta de foco, autossabotagem, procrastinação ou etc.

Elas até podem ter problemas, mas são tão secundários, são tão ocultados pelo conexão que essa pessoa tem com sua habilidade central e essência, que não ocupam muito de seu pensamento.

O problema é que essas pessoas tem ficado cada vez mais raras…

Porque a globalização dos sonhos e metas tem passado de geração em geração cada vez mais subconsciente.

50 anos atrás seus modelos de sucesso não eram globalizados.

O ensino não era globalizado.

As informações, jargões, músicas e comunicação não eram globalizados.

As idiossincrásicas eram mantidas.

Não havia a liberdade de informação atual, mas havia PERSONALIDADE!

Estaríamos Perto Do Fim?

Seria esse um caminho sem volta?

Já aconteceu de você resolver um problema, ficar um tempo legal e depois parece que desanima com outra coisa…?

Não tinha dinheiro, ficava meio triste com isso, começou a ter… foi legal, mas parece que aquele estado voltou em alguma outra forma?

Estava acima do peso, emagreceu, achou que seria UAU… até foi no começo… mas logo arrumou algo mais pra se sentir pra baixo?

Achou que ao se mudar resolveria seus problemas…

Um relacionamento que sempre sonhou…

Uma promoção…

Aquele emprego…

Aquela renda mensal…

Abrir uma empresa…

Ter filhos…

Posso parar por aqui?

Enfim, algumas ou muitas dessas metas se concretizaram mas AQUELA sensação continua aí dentro?

Isso significa que está atuando nos pontos fracos, sem conexão genuína com seu ponto forte, com sua essência, sua habilidade central.

Quando eu criei o processo “ainda sem nome” foi de tanto, massivamente, trabalhar pontos fracos.

Meus e de outros.

Apesar de todo desenvolvimento pessoal gerado, eu sempre sentia que faltava alguma coisa.

Não faltar no sentido de obra a concluir, mas sim no sentido direção errada…

Como se fosse um esforço desgraçado para trilhar caminhos que não eram meus.

O objetivo desse projeto é claro:

  • Fazer com que você viva o máximo possível atuando dentro da sua habilidade principal e que tenha consciência disso.

As etapas são:

  • Encontrar o que realmente importa pra você
  • Descobrir qual sua habilidade principal e essencial.
  • Saber exatamente como você faz isso.
  • Aprimorar sua habilidade central de modo a vivê-la intensamente.
  • Organizar sua vida de modo a trazer essa habilidade ao primeiro plano.

Imagine se o time do Barcelona seria um dos maiores do mundo se tentasse fugir da sua habilidade principal (tik-tak).

Com certeza não.

Ou se Tony Robbins deixasse de ser um Guru de alto impacto.

Será que seria o grande coach que é hoje?

Com certeza não!

O objetivo que tenho é de que deixe sua marca, sua obra, seu próprio caminho.

Para que prospere, para que ascenda a centelha divina aí dentro, para que SEJA um sucesso.

Sendo bastante sincero, até esse momento não posso afirmar que esse programa seja para qualquer pessoa.

Por isso, para saber se você tem o necessário para:

  • Encontrar o que realmente importa pra você
  • Descobrir qual sua habilidade principal e essencial.
  • Saber exatamente como você faz isso.
  • Aprimorar sua habilidade central de modo a vivê-la intensamente.
  • Organizar sua vida de modo a trazer essa habilidade ao primeiro plano.

Peço que me envie um direct no meu instagram academia_de_hábitos

A primeira etapa de descoberta é um presente meu para todos que consigo responder.

Caso tenha o que preciso para te ajudar, então daremos os próximos passos.

Mas para o caso de não nos falarmos mais, acredite, minha mais sincera intenção é que você cumpra o que veio aqui para cumprir.

Ninguém aguenta mais pessoas e vidas de mentira!

Quero que você seja o que melhor pode ser.

Que você seja você.

Todos saem ganhando com esse processo.

No fundo esse é o verdadeiro desenvolvimento pessoal.

A arte de viver sua essência.

Aquilo que ninguém pode fazer por você.

Aquilo que ninguém pode tirar de você.

Você.

Um abraço,

Gil Firme.


Como você se sente após ler esse conteúdo?

confuso confuso
0
confuso
nervoso nervoso
0
nervoso
triste triste
0
triste
amei! amei!
3
amei!
uau uau
0
uau
omg omg
0
omg
gostei gostei
0
gostei
Gilberto Firme

7 Compart.
Twittar
Compartilhar
Pin7
Compartilhar